Segurança de endpoints

Endpoints seguros em toda a sua organização e além dela com a Fortinet

Magic Quadrant de 2018 da Gartner para plataformas de proteção de endpoints (EPP)
Understanding the IoT Explosion and its Impact on Enterprise Security

Understanding the IoT Explosion and its Impact on Enterprise Security

Leia agora
Enterprise Adoption of Next-Generation Endpoint Security

Enterprise Adoption of Next-Generation Endpoint Security

Faça download agora
O FortiClient é “Recomendado” pelo teste AEP do NSS Labs

O FortiClient é “Recomendado” pelo teste AEP do NSS Labs

Leia o relatório

Desafios

A proteção de seus endpoints é um desafio. Os modelos de malware como serviço (MaaS) agora não apenas ajudam a automatizar os ataques, mas também analisam quais produtos de segurança detectam quais malwares. Isso, junto com o crescimento do ransomware em 35 vezes, o aumento das explorações e a falta de inteligência compartilhada entre diferentes produtos de segurança resulta em uma lentidão na resposta aos ataques. Além disso, a falta de conhecimento especializado e de recursos de TI para administrar com eficácia a segurança de endpoints e as correções de aplicativos pontuais pode levar a ameaças invadindo sua rede.

Para piorar o problema, o número de dispositivos IoT implantados na rede empresarial está se proliferando com rapidez. A maioria dos dispositivos IoT não foi projetada pensando na segurança e ajudou a expandir ainda mais a superfície de ataque.  

 

Solução

A segurança de endpoints da Fortinet integra uma plataforma de proteção de endpoints (EPP) de próxima geração com a malha de segurança da Fortinet para oferecer visibilidade e inteligência útil e em tempo real. Isso também automatiza a resposta às ameaças para ataques orientados a exploração, bem como malware avançado em vários dispositivos baseados em SO, seja no local ou fora dele.

A segurança de endpoints inclui:

  • Visibilidade de endpoint por uma janela única e controle pela integração nativa da EPP da próxima geração com a segurança de rede  
  • Proteção automatizada de endpoints em relação a ameaças conhecidas e desconhecidas por meio de um sandbox e inteligência global baseados na nuvem.
  • Proteção total contra exploração por meio de um gerenciamento de correções automatizado e recursos antiexploração
  • Autodescoberta e classificação de dispositivos IoT, segmentação de políticas de IoT para controlar o que o dispositivo pode acessar e aplicação da segmentação por meio de monitoramento contínuo e aplicação consistente das políticas